Bragança: Zasnet desenvolve projectos para o desenvolvimento transfronteiriço

Foram apresentadas, em Assembleia Geral do ZASNET Agrupamento Europeu de Cooperação Territorial (AECT), as primeiras conclusões dos trabalhos realizados no âmbito do Plano Estratégico de Cooperação e Desenvolvimento Territorial para o período de 2014-2020, bem como a exposição da situação dos trabalhos do projecto Biosfera Transfronteiriça.

O presidente do ZASNET AECT, Jorge Nunes, disse, no final da assembleia, que “este plano estratégico funciona como a evidenciação de uma identidade transfronteiriça comum focada em termos de desenvolvimento e de sustentabilidade”.

“Agora vai-se desenvolver um conjunto de linhas estratégicas às quais iremos associar um plano de acção que contemplará um conjunto de projectos, materiais e imateriais, que estão agora a ser identificados”, explicou.

“Após a exposição das conclusões iniciais vai-se dar início à elaboração dos planos estratégicos e de acção, com a preocupação de que estes projectos estejam em perfeita sintonia com a estratégia europeia para o período 2014-2020, para que quando os promotores do território, privados ou públicos, apresentem as suas candidaturas, possam ser o mais assertivo possível com os projectos para poder beneficiar do financiamento comunitário, tendo em vista o desenvolvimento do território”, frisou.

O responsável salienta, ainda, as várias vantagens territoriais deste projecto, tal como “o benefício que irá trazer ao turismo e a valorização dos produtos da região”.

“Quando encaramos um projecto com a classificação da UNESCO, sabemos que é um projecto com qualidade, o que só traz inúmeras vantagens”, conclui.

O ZASNET é um organismo que tem como objectivo articular um espaço comum e promover as relações transfronteiriças no meio ambiente, turismo, cultura e desenvolvimento empresarial. Este organismo é, ainda, composto pela Associação de Municípios da Terra Fria Transmontana, pela Associação de Municípios da Terra Quente Transmontana, pela Associação de Municípios do Douro Superior, pela Diputación de Zamora e pelo Ayuntamiento de Zamora e Diputación de Salamanca.
 
Fonte: Radio RBA