Parques naturais de Montesinho e Douro querem ser reserva da Biosfera

A apresentação da candidatura à UNESCO deve acontecer já em Março. Jorge Nunes, autarca de Bragança e presidente do Agrupamento, está convencido que vai ser aprovada.
Os parques naturais de Montesinho e do Douro Internacional vão integrar a candidatura daquela que será a maior Reserva da Biosfera Transfronteiriça da Europa.

O projecto promovido pelo Agrupamento Europeu de Cooperação Territorial – ZASNET – integra também os parques naturais da Sanábria e das Arribas do Douro, em Espanha e é visto como um potencial factor de desenvolvimento.

A apresentação da candidatura à UNESCO deve acontecer já em Março. Jorge Nunes, autarca de Bragança e presidente do Agrupamento, está convencido que vai ser aprovada: “Pensamos que a região cumpre de forma significativa as exigências em termos de critérios de aprovação, e estamos confiantes”.

O plano estratégico evidencia a identidade transfronteiriça comum focada, em termos de desenvolvimento, na sustentabilidade: “Essa é a visão para o território, a partir dela desenvolvem-se um conjunto de linhas estratégicas às quais vamos associar um plano de acção que contemplará um conjunto de projectos materiais e imateriais que estão agora a ser identificados pelos parceiros”.

A constituição da Reserva da Biosfera é, no entender do autarca de Bragança, uma janela de oportunidades: “Quando viajamos e entramos num território que tem essa classificação da UNESCO sabemos que estamos num território de elevada qualidade, diferenciado no conjunto dos restantes territórios, por isso há um conjunto de oportunidades significativas para o turismo, para a valorização dos produtos da região. É uma janela de oportunidade para o que formos capazes e quisermos”.

O projecto da Biosfera transfronteiriça abrange quatro parques naturais e vários espaços da rede natura dos dois lados da fronteira.
 
Fonte: Radio Renascença